domingo, 1 de novembro de 2009

António Sérgio


Há quase vinte anos que o ouvia. Foi com ele que conheci pela primeira vez bandas como os Husker Du, My Bloody Valentine ou mesmo os Nirvana. Sou concerteza da terceira ou mesmo quarta geração de pessoas que muito devem da sua instrução músical a António Sérgio. Nos dias de hoje e num passado não muito distante, com uma rádio cada vez mais comercialóide, medíocre, aborrecida e repetitiva, António Sérgio era ainda um dos poucos que sabiam resistir. Estaria agora a ensinar mais uma geração de ouvintes que através dele percorreriam mais bandas, mais tendencias, mais estilos, mais Música...Depois do cinema ter perdido Bénard da Costa é agora a rádio que perde um dos insubstituíveis